20 de junho de 2016

Do we trust?

A frase In god we trust impressa nas notas de dólares nada tem a ver com aquele Deus Sublime pertencente à esfera do sagrado. É só um lembrete subliminar ao portador daquele insignificante pedaço de papel de quem é o deus supremo nesse corrompido sistema de valores atual: o dinheiro. Quem, consciente ou inconscientemente, cair nesse conto do vigário, talvez receba até alguns agradinhos. Afinal, esse deus permite tantos prazeres - desde um brigadeiro a uma mansão numa ilha paradisíaca. O signatário desse perverso contrato que se prepare, no entanto, para dar sua contrapartida - a preciosa luz que habita seu coração. Assim constrói-se um exército de zumbis de corações gelados. Nesse deus eu não acredito. E você?

2 comentários:

Maria Paula Feichas disse...

Boa tarde!

Queria um email de contato, obrigada!

Jaderson Luis Bellan disse...

Boa tarde, Maria. Meu e-mail: jadersonbellan@gmail.com